´THE ALBUM´´ REVIEW

Finalmente o tão esperado álbum do BLACKPINK chegou ao mercado, e junto com as fadas rosapreta chega minha review também.

Iremos fazer um track by track (analisarmos música por música) e claro o que não pode faltar é o comentário final junto com uma fala breve em relação à obra toda em conjunto.

  1. How u like that

O carro chefe do álbum, o primeiro single do quarteto fantástico do kpop. A música começa expressivamente calma para dropar um beat monstro no refrão e QUE BEAT. Ted, o terror no mundo dos EDM foi muito perspicaz na produção dessa música. Sem duvida uma das melhores e a melhor opção possível para lead single.

2. Ice cream.

Mas que sabor! Odiada por muitos, porém segurando o peak mais alto do BLACKPINK na HOT100 (Obrigado, Selena pela divulgação). Precisei escutar mais de uma vez pra realmente gostar dessa música, como selenator e blink não fiquei decepcionado pelo fato que a música é sim muito boa e viciante e muito bem construída apesar de aparentar não ter um refrão. Selena poderia ter dado o #1 para o BLACKPINK, realmente Ice Cream não foi algo com cara de “smash hit”, mas calma, eu ainda acho que a Selena vai chamar as meninas para o próximo álbum dela. A faixa é a 4ª música feminina com mais Streams Globais em 2020.

 

3. Pretty Savage

Chegamos na urban track do álbum. Voltando às raízes da YG, “Pretty Savage” entrega rap com cara de diss track, e mesmo com os poucos vocais utilizados, foram bem colocados e bem otimizados, além de estrear o “Blackpink in your area” da Jisoo, aguardadíssimo por anos.

4. Bet You Wanna (Ft Cardi B)

Uma das mais esperadas do álbum por ser feat com a Cardi, entretanto a música me surpreendeu por ser totalmente diferente das minhas expectativas. O excesso de autotune no início da música foi me perturbou de início, mas todo o resto da música me foi bem agradável. Acredito que a faixa não tenha acrescentado tanto no álbum quanto Ice cream, que tem a sua essência.

5. Lovesick Girls

O melhor single possivel para ser lançado simultaneamente com o album, a musica é muito pessoal e traz um lado mais humano ao BLACKPINK, que nos últimos anos executou performances mais glamourosas e intensar.

“We were born to be alone, so why are we still loking for love?”

É realmente profundo e te faz pensar. O trabalho mais intimista de dentro do álbum, que definitivamente tem mais dedo do BLACKPINK do que a YG gostaria de creditar.

6. Crazy Over You

Uma musica normal no meu ponto de vista, é uma das que mais soam como parte de um álbum de diva pop ou ex-act. 

7. Love to Hate ME.

É a DONA do album, toda a produção desde a letra até as batidas nostalgicas utilizadas no pop em 2013 foram bem utilizadas. Música totalmente viciante e que realmente está no nível INSUPERAVEL que o BLACKPINK gosta de trazer..

8. You Will Never Know 

Para fechar o álbum, como de costume, elas optaram por uma balada otimista e intimista, muito mais produzida que Stay porém não passa a mesma quantidade de vulnerabilidade que sua mãe. 

 

O álbum é muito bom analisando as faixas individualmente, mas como um conjunto é possível ver que falta um pouco de coesão, principalmente na ordem das musicas, que não acontece de maneira progresiva e isso desconta alguns pontos do score final.

 

Tags:,

AUTOR Pedro